CONSELHOS

PNEUS
  • Qual é a profundidade mínima legal para o sulco do pneu?

    A profundidade mínima para o sulco do pneu é de 1,6 mm mas, nessa situação, o desempenho do pneu já perdeu 90 % de eficácia em termos de capacidade de aderência à estrada.

  • É aconselhável trocar regularmente os pneus?

    Sim, pelo menos uma vez a cada 10 000 Km, porque, assim, consegue-se uma distribuição mais proporcional do desgaste e uma maior duração dos mesmos.

    Para tal, a primeira coisa a ter em conta é que os pneus do mesmo eixo devem ser iguais e a diferença entre a profundidade do desgaste dos mesmos não deverá ultrapassar 5 mm.

  • Como se trocam os pneus do meu carro?

    A troca de pneus depende de factores tais como o tipo de tracção do veículo (tracção dianteira, traseira ou total), ou se os pneus têm sentido de rotação atribuído. Consulte-nos e aconselhá-lo-emos.

  • O que são os indicadores TWI?

    São os indicadores de desgaste dos pneus do seu veículo (TreadWear Indicator)

  • Onde se encontram os indicadores de profundidade dos pneus do meu veículo?

    Encontram-se no próprio desenho do pneu. São guias em relevo formadas no sulco do pneu. Quando o piso do pneu se encontra desgastado e ao mesmo nível do indicador de profundidade TWI, dispomos de uma profundidade de desenho igual ou inferior a 1,6 mm, ou seja, devemos substituir o pneu porque este atingiu o mínimo legal permitido.

  • O que é o índice de carga do pneu?

    É um código numérico que indica a carga máxima que um pneu pode suportar.

  • Posso montar pneus com índice de carga inferior ao de origem?

    Não, está definido por lei que devem ser montados pneus com um índice de carga igual ou superior ao de origem. (Real Decreto 736/1988, ponto 6 do anexo 1)

  • O que é o índice de velocidade do pneu?

    É um código alfabético que corresponde à velocidade máxima que um pneu pode atingir.

  • Posso montar pneus com índice de velocidade inferior ao de origem?

    Não, está definido por lei que devem ser montados pneus com um índice de velocidade igual ou superior ao de origem. (Real Decreto 736/1988, ponto 6 do anexo 1)

  • Quando deve ser verificada a pressão dos pneus?

    Circular com pneus com uma pressão diferente da indicada pelo fabricante pode causar o desgaste prematuro dos mesmos ou danos permanentes à sua estrutura interna.

    Verifique a pressão dos pneus, pelo menos, uma vez por mês e antes de uma viagem longa. Não se esqueça de verificar a pressão do pneu sobresselente; nunca sabe quando vai ter de o usar.

  • Como verifico a pressão dos pneus?

    Verifique a pressão dos pneus, de preferência, quando estão frios (ou seja, que não tenham percorrido mais de 4 km a baixa velocidade)

    Se a verificação for feita a quente, devem ser adicionados, à pressão indicada pelo fabricante, 0,3 bar para compensar a dilatação provocada no gás devido ao seu aquecimento.

  • Posso montar pneus diferentes no mesmo eixo?

    A norma europeia 92/23, no seu Anexo IV, define que todos os pneus montados num eixo deverão ser do mesmo tipo, marca, estrutura e categoria.

    Esta mesma política estabelece que todos os pneus do mesmo veículo deverão ter a mesma estrutura (radial, diagonal...)

  • Por que motivo é necessário manter os pneus bem equilibrados?

    A elevada velocidade com que um pneu roda pode provocar vibrações no volante se a roda não se encontrar perfeitamente equilibrada. Tal resulta da diferença de peso entre os diferentes pontos da roda, provocada por desgastes irregulares, colisões, etc. Para compensar esta deficiência introduzem-se contrapesos na estrutura da jante que compensam diferentes forças centrífugas geradas durante a rotação da roda.


  • RUA.PADRE AMÉRICO MONTEIRO DE AGUIAR,629-A SERRA DA LUZ, 1675-056 PONTINHA (LISBOA, Portugal)
    T: 214 783 598